Strict Standards: call_user_func_array() expects parameter 1 to be a valid callback, non-static method GoogleSitemapGeneratorLoader::Enable() should not be called statically in /home/professoronline/www/wp-includes/plugin.php on line 496
A influência da mídia: realidade ou construção? | Professores Online
Strict Standards: call_user_func_array() expects parameter 1 to be a valid callback, non-static method PageNavi_Core::stylesheets() should not be called statically in /home/professoronline/www/wp-includes/plugin.php on line 496

A influência da mídia: realidade ou construção?

A influência da mídia: realidade ou construção?

Fábio Oliveira Santos

Resumo: Neste texto, procuramos discutir o julgamento do ex-jogador Bruno Fernandes, não discutimos propriamente a posição do júri e a sentença, mas a influência dos aparelhos midiáticos. Para isso discutimos quatro perspectivas: a “bestialização” social, a linguagem, a ideologia e antropologia. Buscou-se essencialmente os impactos do entorno no julgamento.

1. A Sociedade que não é social: a mídia como fator homogêneo.

A sociedade está cansada, em muitos aspectos, de somente observar os acontecimentos sem uma participação mais efetiva, isso não é algo recente, em relação à – critério meramente especulativo – história brasileira. Segundo Carvalho (2004), mesmo na Proclamação da República, grande parte da população assistiu “bestializado” os acontecimentos daquele momento histórico. Algo que sugere que não foi a população que se encarregou da transição daquele momento, mas foram setores que se encarregaram de construir a realidade, leia-se a impressa, ou a mídia em geral.

Nesse mesmo sentido, Silva (2011), afirma que toda publicação realizada antes e após do golpe da Proclamação, teve um cunho de legitimação da nova forma de governo e também uma espécie de direcionamento de posição do olhar dos antagonistas desse novo regime, não sem razão utilizou-se da tecnologia da época para a divulgação das ideias, no caso, a mídia impressa.

Mais ainda, Bakthin (1997), em seu estudo sobre os gêneros discursivos, aponta que a linguagem é algo que se utiliza para comunicação e que se deve considerar, essencialmente, o receptor e o contexto, evidentemente, isso é para adequar a mensagem ao destinatário, no caso, o leitor, o ouvinte ou o telespectador.

No mesmo sentido que apontamos, percebe-se que a adequação do discurso conduz o olhar e a reflexão dos sujeitos do discurso.

O direcionamento do olhar, em alguns aspectos, aproxima-se da ideologia sobre o ponto de vista que Chauí (2001) afirma, uma vez que suas reflexões sobre esse conceito apontam para o mascaramento da verdade, ou seja, ideologia é o mascaramento da verdade, que se é dito ou construído não como verdade, mas como seu semelhante ou substituto. Daí a desconfiança sobre as “verdades” que são contadas, mais ainda, quando são tomadas sem reflexão.

Em sociedades complexas, devido à grande possibilidade de interpretações possíveis, as situações que à primeira vista, parecem simples, por vezes, demonstram-se mais complexas, por exemplo, em antropologia, de acordo com Werner (1992), em sociedades simples, determinadas tribos, percebem todas as cores, porém não precisam nomear todas, pois não dispõem de tintas, quando se percebem em situação que necessitam explicar o conceito, compara-o a uma ave ou algo que se aproxime do conceito que pretende.

Em sociedades mais complexas o problema é de outra ordem, percebem-se todas as cores, mas existem diversos conceitos sobre a mesma cor, no caso, da mesma situação. Daí a construção da realidade a partir dos conceitos, que interessam, e a cristalização das mesmas ideias por meio de divulgação que pode ser midiática ou impressa, esse fator, inovador, altera as relações que antes eram simples e passam a ser complexas: devido à diversidade de interpretações e a cristalização dos conceitos por meios da mídia. Sobre esses aspectos, jamais a sociedade participou efetivamente dos fatos sociais, simplesmente segue-se as orientações midiáticas.

SANTOS, Fábio Oliveira. A influência da mídia: realidade ou construção?. Disponível em: http://artigocientifico.uol.com.br/uploads/artc_1365017598_19.pdf. Acesso em: 29 maio 2015.

Mesmo sendo um fragmento, há características no texto apresentado que nos ajudam a compreender sua classificação enquanto gênero textual. Com base nas características apresentadas, o texto é um fragmento de qual gênero textual?

Artigo científico.

Relatório.

Resumo.

Artigo de opinião.

Resenha.

em: Português Perguntado por: [2 Grey Star Level]

set

29

Professores e Alunos
Se você sabe a resposta para essa pergunta, a responda o quanto antes e ganhe pontos. Não é necessário ser professor para responder perguntas. Já se você é profissional da educação acesse Cadastro Professor.

Responda essa Pergunta

Você deve estar Logged In para postar respostas.

Ainda não é um membro? Registre-se »

Pontuação

Ganhe pontos ao fazer e responder perguntas!

Grey Sta Levelr [1 - 25 Grey Star Level]
Green Star Level [26 - 50 Green Star Level]
Blue Star Level [51 - 500 Blue Star Level]
Orange Star Level [501 - 5000 Orange Star Level]
Red Star Level [Professor Red Star Level]
Black Star Level [Profissional Black Star Level]